Anais do Congresso Anual da ABM


ISSN 2594-5327

73º Congresso Anual da ABM vol. 73, num.73 (2018)


Título

ESTUDO DA MICROESTRUTURA E SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO INTERGRANULAR DOS AÇOS INOXIDÁVEIS FERRÍTICOS COMERCIAIS AISI 430, AISI 430Ti, AISI 430Nb E AISI 430(Ti + Nb) SUBMETIDOS AO PROCESSO DE SOLDAGEM TIG

STUDY OF THE MICROSTRUCTURE AND SUSCEPTIBILITY TO INTERGRANULAR CORROSION OF COMMERCIAL FERRITIC STAINLESS STEEL AISI 430, AISI 430Ti, AISI 430Nb AND AISI 430 (Ti + Nb) WELDED BY GTAW PROCESS

DOI

10.5151/1516-392X-31522

Downloads

Baixar Artigo 110 Downloads

Resumo

Neste trabalho foi investigado a microestrutura e a resistência à corrosão intergranular dos aços inoxidáveis ferríticos AISI 430 estabilizados com Nb, Ti e (Ti + Nb) submetidos ao processo de soldagem TIG. A caracterização estrutural dos cordões de solda e identificação dos microconstituintes presentes foram revelados utilizando o reagente Vilella e examinados em microscópio óptico (MO) e/ou microscópio eletrônico de varredura (MEV). A susceptibilidade à sensitização foi avaliada através de análises metalográficas (MO e MEV) após ataque eletrolítico (Prática W da norma ASTM 763). As análises microestruturais relataram alta concentração de carbonetos de cromo na zona fundida (ZF) e na zona termicamente afetada (ZTA) dos aços AISI 430 não estabilizado e AISI 430 estabilizado com Ti, mostrando que a estabilização deste segundo aço não foi completa. Nos aços estabilizados com Nb e (Nb + Ti) a estabilização foi suficiente para que o cromo permanecesse em solução sólida. A Prática W revelou corrosão generalizada no interior dos grãos do aço AISI 430 e a presença de valas no AISI 430 Ti o que indica que o aço sensitizou. Já os aços estabilizados com Nb e (Ti + Nb) mantiveram boa resistência à corrosão após a soldagem.

 

This work investigated the microstructure and the intergranular corrosion resistance of the AISI 430 ferritic stainless steels stabilized with Nb, Ti and (Ti + Nb) submitted to GTAW welding process. The structural characterization of the weld beads and identification of the microconstituents present were revealed using the Vilella reagent and examined under an optical microscope (MO) and/or scanning electron microscope (SEM). The susceptibility to sensitization was evaluated through metallographic analyzes (MO and MEV) after electrolytic etching (Practice W of ASTM 763). The microstructural analyzes reported a high contente of chromium carbides in the weld zone (WZ) and in the heat affected zone (HAZ) of steels AISI 430 not stabilized and AISI 430 stabilized with Ti, showing that the stabilization of this second steel was not complete. In the steels with Nb and (Nb + Ti) the stabilization was sufficient to chromium remain in solid solution. Practice W revealed general corrosion inside the grains of AISI 430 steel and the presence of ditches in AISI 430 Ti indicating that the steel sensitized. However, the steels stabilized with Nb and (Ti + Nb) maintained good corrosion resistance after welding.

Palavras-chave

Aço inoxidável ferrítico; Estabilização; Soldagem; Sensitização.

Ferritic stainless steel; stabilization; welding; Degree of sensitization.

Como citar

Gonçalves, Caroline Nazaré; Modenesi, Paulo José; Esteves, Luiza; Santos, Neice Ferreira dos. ESTUDO DA MICROESTRUTURA E SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO INTERGRANULAR DOS AÇOS INOXIDÁVEIS FERRÍTICOS COMERCIAIS AISI 430, AISI 430Ti, AISI 430Nb E AISI 430(Ti + Nb) SUBMETIDOS AO PROCESSO DE SOLDAGEM TIG , p. 879-890. In: 73º Congresso Anual da ABM, São Paulo, 2018.
ISSN: 2594-5327 , DOI 10.5151/1516-392X-31522